Dia da Mulher: a poesia que reflete a vida da mulher sertaneja - Instituto Água Viva

4

O Dia da Mulher é uma data marcante para nós, do IAV! Para comemorar esse momento tão importante, separamos essa poesia feita por um mulher que nos inspira por seu trabalho no sertão. Maria Cristina Machado é formada em educação cristã, a voluntária já visitou as comunidades rurais sertanejas três vezes e, nesta obra ela fala um pouco da experiência que teve. Veja!

Mulher Sertaneja

Figura matuta de mulher guerreira.
Quantas vezes se vê sem “eira nem beira “.
Acorda cedo para a árdua labuta,
sua força determina essa conduta… Desistir, nunca.
Verão arretado,  pés cansados.
Terra seca, duro chão.
Pelo caminho, o sussurro de uma canção .
Pelo esboçar do sorriso , pode  ser  até um baião.
Passos firmes , rumo ao rio em busca d’água  . . . Humm !!!
Rio seco, não tem água.
Será que no coração, não brota uma mágoa?
De volta pra casa,
Aos céus, uma prece!
Força para um novo dia.
Antes do Sol raiar, pega na enxada, ainda cansada.
Com seu vestido de chita,
uma mulher determinada.
Sua esperança é a roça,
descanso só na palhoça.

 

Êta mulher formosa !

 

Rigidez, bravura,
escondem sua ternura.
Mulher Sertaneja no sertão,
esperança de um novo chão.
Pegadas sem destino?
Claro que não.
O rumo é certo, mas o segredo de tanta força,
é guardado no coração.