Piscicultura em Casa Nova: uma forma de gerar renda

Piscicultura em Casa Nova 2

A piscicultura se trata da criação de peixes, principalmente de água doce, em represas, lagos, tanques e açudes. Hoje, essa atividade é praticada em Casa Nova, um dos municípios do sertão, e gera renda por meio da comercialização dos pescados para muitas famílias sertanejas. Continue lendo este post e saiba mais sobre essa prática.

Como funciona a piscicultura em Casa Nova?

A piscicultura proporciona peixes de boa qualidade para o consumo humano, devido aos cuidados com a alimentação e controle do crescimento deles. Além disso, é uma fonte de renda no sertão, já que esses animais se reproduzem mais rápido do que outros.

Atualmente, no sertão é escavado um tanque, medindo 7x20m e 3,90m de profundidade; com a criação de tilápia, surubim e carpa, de acordo com Éder, que é líder da base de Casa Nova. “Essa atividade gera renda extra ou sustento integral para pessoas que não possuem nenhuma fonte de receita”, explica.

A importância do projeto de Piscicultura para a comunidade

Piscicultura em Casa Nova

Éder ainda conta que no sertão essa prática beneficia mais de 80 famílias com a doação dos peixes, e mais de 30 famílias compram para revender. Podemos perceber que os frutos desta atividade já estão sendo colhidos pelos sertanejos, que muitas vezes não tinham perspectiva de futuro, e hoje conseguem ajudar suas famílias.

Reflexos da piscicultura

Entre os 73.400 sertanejos em Casa Nova, poder ajudar cerca de 110 famílias com a piscicultura já é algo que pelo qual somos muito gratos. Sabemos que nada se compara a alegria de poder ajudar aos sertanejos e ver famílias sendo beneficiadas com os nossos projetos sociais.

Os projetos sociais do IAV proporcionam mais qualidade de vida às comunidades no sertão. Por isso, ajude para que as ações, como essas de piscicultura, continuem rendendo frutos entre eles!