Hidroponia: saiba o que é e conheça o projeto do IAV. Continue Lendo!

Hidroponia: saiba o que é e conheça o projeto do IAV 4

A Hidroponia é a técnica de cultivar plantas sem solo, onde as raízes recebem uma solução nutritiva balanceada que contém água e todos os nutrientes essenciais ao desenvolvimento da planta. Na hidroponia, as raízes podem estar suspensas em meio liquido ou apoiadas em substrato inerte (areia lavada, por exemplo). Basicamente, para um conjunto hidropônico é necessário uma estrutura para sustentação da planta, um reservatório para solução nutritiva, um meio de contato entre as raízes e a solução nutritiva.

A hidroponia deve preferencialmente ser conduzida em um ambiente protegido como uma estufa, quando se tem interesse comercial e de produção em grande escala. Mas, também, é possível ter uma pequena horta hidropônica no quintal da sua casa devido a simplicidade da estrutura necessária para um pequeno cultivo hidropônico.

Entre as vantagens da técnica está a economia de tempo e de mão-de-obra; a possibilidade de programar melhor a produção; a oferta constante de produtos; a não necessidade das operações de preparo do solo para o plantio; o melhor aproveitamento dos fertilizantes; a não utilização de máquinas e implementos agrícolas e o trabalho mais leve, em comparação com o cultivo em solo.

Conheça o projeto de Hidroponia do IAV!

Instalamos na Comunidade Chapada do Avelar, área rural do município de Casa Nova/BA, um projeto de produção de alface hidropônica em duas estufas, sendo uma metálica, comprada de uma empresa de São Paulo, e outra de madeira, construída por nós mesmos.

Na estufa metálica, as bancadas são de perfis metálicos. Já na estufa de madeira, as bancadas foram feitas de tubos de PVC.

Conheça o projeto de Hidroponia do IAV

Sistema de Cultivo

O sistema de produção utilizado nas duas estufas é o Fluxo Laminar de Nutrientes – NFT (Nutrient Film Technique). Nesse sistema, as plantas são colocadas em orifícios feitos ao longo do perfil ou tubo de PVC, de modo que somente as raízes se estendam para dentro do perfil/cano. Dentro desses, flui constantemente um filme fino de solução nutritiva, entrando em contato com as raízes. Esses perfis/canos, são dispostos com uma pequena declividade, facilitando o escoamento da solução nutritiva que entra pela parte mais alta e escoa por meio das raízes até a parte mais baixa e retorna ao reservatório da solução. Para posterior bombeamento e recirculação no sistema.

Sistema de Cultivo

Sistema NFT de Hidroponia (Fonte: tudohidroponia.net)

Solução nutritiva para alface em hidroponia

Existem várias receitas de soluções nutritivas para cultivo de alface que podem ser compradas prontas. O produtor pode optar por preparar sua própria solução com base em uma fórmula padrão. A solução nutritiva que utilizamos é adquirida pronta.

A solução nutritiva requer acompanhamento constante do produtor, pois ela é fundamental para o pleno desenvolvimento dos vegetais. A temperatura da solução nutritiva deve permanecer entre 18 e 24°C. Fora dessa faixa a planta tem dificuldades em absorver os nutrientes.

O controle do pH da solução é igualmente importante para produção de alface. Um kit de teste deve ser usado para verificar o pH da solução diariamente. Recomenda-se a manutenção do pH em uma faixa ligeiramente ácida em 5,8 a 6,4. Se o pH estiver muito alcalino, deve-se adicionar um ácido fraco na solução para baixar o pH. Se estiver muito baixo (ácido), deve-se adicionar a solução uma base fraca, como o hidróxido de potássio, para corrigir o pH.

A concentração dos nutrientes deve ser constantemente monitorada, pois a medida que a planta se desenvolve ela retira água e nutrientes da solução. Para o monitoramento da concentração de nutrientes é utilizado um aparelho chamado condutivímetro. Sendo que a leitura ideal está na faixa de 1,5 a 3,5 miliSiemens/cm, que corresponde a 1.000 à 1.500 ppm de concentração total de íons (nutrientes) na solução.

Condições do ambiente para produção hidropônica

Para o cultivo de alface em hidroponia, devem ser observadas algumas condições do ambiente para que o desenvolvimento da cultura seja pleno:

  • Umidade relativa do ar – no ambiente de cultivo deve permanecer em torno de 70%. A alta umidade do ar pode promover o aparecimento de sintomas de deficiência de nutrientes, mesmo tendo nutrientes em abundância na solução nutritiva. Isso ocorre, pois em alta umidade no ambiente há pouca transpiração e com isso pouca translocação de água e nutrientes até as partes mais novas das folhas. Além disso, a alta umidade relativa do ar pode aumentar a incidência de doenças nas plantas.
  • luminosidade – a luminosidade adequada é essencial para o crescimento e a produção das plantas. O manejo da luminosidade é feito a partir da seleção do local de instalação da estufa. Isto não é problema no nordeste, pois numero de horas de sol por dia é elevado.
  • Temperatura – é um fator muito importante, pois tanto em condições de altas ou baixas temperaturas as plantas podem cessar seu crescimento. Além disso, podem apresentar distúrbios fisiológicos que depreciam o valor do produto.
  • Condutividade elétrica – é muito importante que o produtor hidropônico tenha conhecimento da qualidade química e biológica da água que é ou será utilizada no cultivo. O ideal para o cultivo hidropônico é que a água tenha condutividade elétrica inferior a 0,50 mS/cm.
  • Solução nutritiva – a composição da solução nutritiva, de modo a fornecer às plantas todos os nutrientes essenciais, na quantidade certa, é o ponto-chave da hidroponia. Atualmente, são encontradas no mercado brasileiro misturas de sais (fertilizantes) já elaborados para o uso na hidroponia, contendo todos os nutrientes essenciais.
  • Temperatura da solução – deve ser mantida em torno de 25°C. Baixas temperaturas da solução nutritiva impedem a absorção de água e nutrientes, podendo causar murchamento e clorose. Por outro lado, altas temperaturas também causam danos. Níveis acima de 38°C prejudicam o desenvolvimento das plantas. O aumento da temperatura faz baixar o nivel do oxigênio na solução. Este foi um dos problemas que tivemos no nosso projeto. Neste ano a temperatura ficou mais elevada que os anteriores, elevando a temperatura da solução e causando a perda de toda uma safra. Uma forma de corrigir/minimizar esse problema é aumentando a declividade da bancada e, também, aumentando o nível de oxigênio na solução nutritiva. Para isto, deve-se colocar um aerador ou um tubo fino com um corte em bisel na ponta que ficará dentro da tubulação de recalque.

Tanto a umidade quanto a temperatura ambiente podem, também, ser corrigidas com a instalação de exaustores ou ventiladores nas estufas de cultivo.

No entanto, a fim de se garantir o sucesso do empreendimento, evitando-se perda de dinheiro e desperdícios, outras precauções devem ser consideradas. Somente assim, se poderá garantir a estabilidade e permanência do negócio no mercado. Vejamos:

  1. Variedade – embora existam algumas variedades de alface no comércio, nem todas elas são indicadas para a região nordeste. No nosso caso, temos usado a variedade Robusta e a Mediterrânea.
  1. Semente – de boa qualidade e em embalagens com bom isolamento.
  1. Espuma fenólica (germinação e enraizamento) – com grande capacidade de sustentação da muda, baixo nível de desintegração no manuseio, excelente aeração, alta capacidade hidroscópica (retenção de umidade) e não interfir na nutrição.
  1. Água – não necessariamente pura, porém, potável.
  1. Energia – é fundamental, não pode faltar e tem que ser estável. Perdemos toda uma safra porque ficamos sem energia por um período de três horas, com isto faltou nutriente, água e oxigênio para as raízes, levando as plantas a morrerem.

Sistema Hidropônico com tubos de PVC

Esse sistema consiste em linhas de cultivo feitas com tubos de PVC, treliças de sustentação feitas também com tubos de PVC, tanques (três caixas d’água de polietileno de 500 litros) para solução nutritiva e bombas.

Os tanques foram posicionados em um fosso abaixo das linhas de cultivo e as bombas dentro dos tanques para levar os nutrientes até as plantas por meio de um coletor de tubos de PVC menores. O coletor fica no topo dos tubos e envia água pressurizada aos tubos de cultivo. No tubo de PVC para cultivo, foram feitos furos onde são cultivadas as plantas. Dessa maneira, a solução nutritiva escoa pelos tubos e entra em contato com as raízes das plantas fornecendo assim os nutrientes necessários.

Referências:

dos Santos JD, Lopes da Silva AL, da Luz-Costa J, Scheidt GN, Novak AC, Sydney EB, Soccol CR (2013). «Development of a vinasse nutritive solution for hydroponics». Journal of Environmental Management. 114: 8-12. doi:doi:10.1016/j.jenvman.2012.10.045 Verifique |doi= (ajuda)

Wikipédia, a enciclopédia livre.

tudohidroponia.com.br