BOMBEIROS DO FUTURO NO SERTÃO

Atualizado: Ago 5

Promovendo valores ético e civis



Pela primeira vez, 30 adolescentes de 10 a 15 anos, participam da 1ª turma dos Bombeiros do Futuro, promovida pelo Tenente Coronel do Corpo de Bombeiros, Reinaldo Thomaz, na base social de Boninal-BA.


A Escola promove atividades cívicas para o exercício da ordem e civilidade, e tem por objetivos auxiliar na formação do cidadão; motivar a criança e o adolescente a frequentar a sala de aula estimulando-os a se envolverem nas atividades sociais, culturais, recreativas e esportivas.


O projeto visa ainda despertar a solidariedade, o senso crítico, a criatividade, o espírito participativo, assim como o interesse pelos direitos e deveres enquanto cidadãos e potencializar o senso de responsabilidade para com a família, escola, comunidade e amenizar a carência física e o equilíbrio emocional.



Uma das metas do projeto é acompanhar crianças e adolescentes que vivem em situação de vulnerabilidade social e favorecer sua inclusão social. Durante o curso, os alunos têm a oportunidade de aprender sobre prevenção e combate a incêndio, noções de primeiros socorros, ordem unida, hinos e canções, civismo, ética e cidadania, noções de salvamento aquático, educação ambiental, educação

para o trânsito, atividades recreativas, orientação e sobrevivência na mata, prevenção contra o uso de drogas e visitas dirigidas.




“A escola é muito importante e vem fortalecer o sentimento de autoestima, afastando os adolescentes das drogas e dos seus malefícios, a fim de contribuir para a construção de uma sociedade mais justa, fraterna e culta. Haverá palestra sobre higiene bucal e a correta escovação com dentistas e distribuição de kits de escovação, e atendimento com a Van odontológica na comunidade. Será um curso memorável para essas 30 crianças. E acreditamos que essa será apenas a primeira turma de muitas outras”. Explica o Reinado Thomaz.


O curso com duração de 2 meses e 65 horas, será ministrado pelos profissionais: Paulo Bastarrica, socorrista do Samu a dez anos; Elias Nascimento ex militar da marinha do Brasil; Gabriel Cupertino, professor de Educação física formado na faculdade de São Paulo, além do Tenente Coronel Reinaldo Thomaz, líder da base local.




Um esforço conjunto de militares do ES, permitiu que cada adolescente recebesse o uniforme completo como camisa, calça, luvas, óculos de proteção e capacetes, e a empresa Brasas, do ES, doou os extintores e placas de sinalização.