Gestão à vista

Atualizado: Abr 15




Uma das metas deste ano do Instituto Água Viva para o Sertão nordestino, são 10 MIL SORRISOS – 10 mil alunos que deverão estar matriculados nas escolas sociais, sendo na Educação Complementar 4.000 e no Esporte 6.000. Ousadia influenciada pela carência social do semiárido e do senso de urgência em abraçar cada vez mais as crianças que não têm nenhuma outra opção de aprendizado, ou até mesmo de melhoria da educação formal, uma vez que a maioria dos pais sertanejos são semianalfabetos.


Todos os esforços estão sendo empregados para alcançar os resultados. Um deles é a entrega do quadro de GESTÃO À VISTA, com o objetivo de ter as matrículas e as metas a serem alcançadas, sendo acompanhada por cada líder local. Outro objetivo é facilitar a visualização das informações e os resultados disponibilizados para toda a comunidade local.


“Isso revela nosso interesse em dar visibilidade às ações para os pais e parceiros que nos visitam com frequência. Queremos ter o máximo de transparência de nossas ações, e isso gera cada vez mais engajamento de todos.” Explica o presidente da instituição, Carlinston de Lima.


Na primeira etapa, 12 bases sociais do Sertão receberam o quadro e já estão sendo preenchidos. Em 2020, apesar das dificuldades impostas pela pandemia do COVID-19 para a entrega do material de construção, conseguimos entregar 05 novas salas multiuso nas comunidades de Casinhas, Mirangaba, Morpará e Brotas de Macaúbas no estado da Bahia e em Batemaré no Piauí, totalizando 12 comunidades com salas multiuso com capacidade para atender crianças em aulas de ballet, informática, música e reforço escolar.


Além das construções para dar melhor condição de trabalho e lugares arejados para as crianças, também conseguimos aprovar 07 projetos de captação de recursos nas Leis Federais que serão implementados este ano nessas comunidades. Estamos vendo o Sertão florescer, e queremos ver cada criança alcançando um futuro melhor, temos esperança em ver uma geração cheia de sonhos realizados, bailarinas, jogadores de futebol, músicos, professores. Elas só precisam de uma oportunidade. Um futuro melhor!