top of page

Instituto Água Viva reúne quase 3 mil alunos em espetáculos de final ano


Quase 3 mil alunos puderam mostrar seus talentos nos espetáculos de final de ano promovidos pelo Instituto Água Viva (IAV). Foram dias de muita arte com apresentações de balé, música e encenações celebrando a rica cultura nordestina.

Os espetáculos aconteceram no mês de dezembro com a participação de 1.567 bailarinas e 1.382 alunos de música que tocaram acordeom, cajon, flauta doce e violão. Alcançando um público estimado de 3 mil pessoas, desta vez com o tema “Sementes do Brasil”, essas crianças e adolescentes fortaleceram a cultura e beleza do Sertão.

Muitas dessas crianças jamais tiveram a oportunidade de se apresentar para seus amigos e familiares. Com trajes bonitos, som e iluminação, os alunos do IAV brilharam, após meses de ensaios e dedicação.


“A música faz parte da nossa vida. Traz paz, alegria, beleza e conta nossa história. A música sertaneja é rica e cheia de raízes fortes. Estamos felizes com o resultado de todo o trabalho. Agradecemos a cada um que faz parte de tudo isso”, destacou Edgard Garcia, gerente do Pilar de Educação Complementar do IAV.

Na base de América Dourada, na Bahia, foram apresentações de balé, música e encenações, com a participação de cerca de 50 crianças, todas muito felizes e satisfeitas com os resultados.

Já em Miguel Calmon, também na Bahia, aconteceram espetáculos das oficinas de música e balé, com participação de 100 crianças. Um público de aproximadamente 300 familiares e amigos puderam conferir tudo o que foi preparado pelos alunos em quatro meses de ensaio no Centro de Capacitação Elza Miranda.


“O espetáculo acabou por estimular a imaginação das crianças, que ficaram maravilhadas com as apresentações”, disse Suênia Santos, coordenadora do Instituto Água Viva na cidade.

Ana Pricilla Nogueira, coordenadora do IAV na região de Chapada do Avelar, em Casa Nova, Bahia, contou que uma plateia formada pela comunidade local acompanhou os mais de 100 alunos, entre crianças e adolescentes, que ensaiaram durante seis meses.

“Foi um momento inesquecível, de muita ansiedade e muita alegria também, vi no rosto de cada aluno o prazer de se apresentar e mostrar o resultado daquilo que eles têm aprendido aqui no Instituto Água Viva”, ressaltou Ana Pricilla.

Alegria e emoção também marcaram o espetáculo de balé “As quatro estações” e o recital de música, violões, cajon e vozes das crianças da base de Lagoa do Boi, onde os ensaios aconteceram desde outubro.



Comments


bottom of page