ESCOLA DE SONHOS

Tudo começou a 04 anos atrás...



Era apenas uma sala, uma professora cheia de sonhos e algumas a alunas ávidas por conhecer o Ballet...


Hoje são 07 escolas e 596 alunas nos municípios de Acauã-PI, Afrânio-PE, Casa Nova, Casinhas, Lapão, Marruá e Miguel Calmon, na Bahia. Uma estrutura de uma grande escola de dança de qualquer cidade brasileira, com medalhas conquistadas em campeonatos nacionais e internacionais.



A escola de Ballet, se transformou também em escola de sonhos.... realizados!

Quem poderia imaginar ballet no sertão? Quem poderia imaginar meninas da extrema pobreza, cercadas pela fome e falta até de material escolar, do básico para aprender português e fazer simples contas matemática, dançar na ponta do pé e aprender passos em francês?


Pilé, jeté, fappé, allongé, assemblé, coupé.... nomes tão exóticos quando os passos executados em cada aula, na barra de frente pro espelho.


Dançar é muito mais do que puro divertimento. A dança envolve a execução de passos coreografados, repetidos dentro de um método, que proporciona benefícios para a saúde física e mental. Para as crianças a dança pode ativar e desenvolver capacidades e habilidades que vão acompanharão pelo resto da vida.


A criança que dança trabalha a musculatura, fortalecendo-a, estimula a coordenação motora, flexibilidade, postura, tem maior consciência corporal, noções de espaço, além de melhorar sua integração social. A dança também acessa áreas do cérebro responsável pela criatividade e aprendizado.


E nesse ritmo francês, com muita persistência das professoras, que muitas alunas cresceram na escola de Ballet, viajaram pela primeira vez, conheceram praia, shopping ou foram ao cinema, e hoje se tornaram instrutoras e já pensam em seguir carreiras para ajudar outras meninas a sonharem!


THAIS de 20 anos, começou na escola de Ballet, do Instituto Água Viva em 2016, com 15 anos, hoje é uma das instrutoras de ballet nas turmas baby e infantil, cursa educação física e sonha em se especializar em dança para ajudar outras meninas a também realizar seus sonhos.


Maria Eugênia, começou com apenas 09 anos de idade, e hoje com 15 anos também é uma das instrutoras da escola de Ballet nas turmas baby e kids. Com três participações em competições nacionais e internacionais ganhou medalha no terceiro lugar e tem sonho em fazer faculdade de história e viajar o mundo levando a sua arte.




E o que dizer de Ana Vitória de apenas 12 anos? Ela faz parte das primeiras alunas do Ballet, entrou quando tinha apenas 07 aninhos e hoje é uma moça linda e com uma história marcante. “No início era só brincadeiras e eu não dava muita importância para as aulas”, conta ela.



Mas com o tempo e com a companhia da professora Clarice, sempre orientando e direcionando cada passo das alunas, Ana é uma inspiração para muitas meninas. Em uma das competições internacionais que participou, chamou a atenção dos jurados e foi pré-selecionada para as audições do Ballet Bolshoi, em Santa Catarina, a maior escola de Ballet do mundo e a única fora da Rússia. Passou em 04 etapas, chegando às semifinais.


Essa experiência mostrou a todas as meninas que sonhar é possível, que vale à pena aproveitar cada oportunidade, e é possível mudar a história e conquistar lugares cada vez mais alto.


O sertão tem jeito. Basta acreditar.